sábado, 19 de fevereiro de 2011

Piodermites

O que é Piodermite?
Toda infecção da pele causada por bactérias é uma Piodermite. No cão e no gato, em geral, a piodermite é causada por Staphyloccocus e pode ser superficial ou profunda, dependendo da camada de pele afetada.

Piodermite pega?
Antes de qualquer coisa, saiba que na pele do seu cão ou gato existem muitos micro-organismos. Quando a barreira natural de proteção da pele é vencida por algum motivo (e existem muitos), esses micro-organismos invadem alguma camada da pele e causam infecção. Então a piodermite do cão e do gato não é uma condição contagiosa para outras pessoas ou animais.

Piodermite dói?
Quanto mais profunda a camada da pele afetada, maior o incômodo causado pela piodermite. Assim, o desconforto pode variar desde uma leve coceirinha no local da infecção até dor constante e severa (no caso das Piodermites profundas).


Por que meu animal tem Piodermite?

Porque as barreiras naturais de defesa da pele falharam e permitiram que as bactérias presentes na superfície penetrassem e causassem lesão. Lembre-se: seu animal não “pegou” Piodermite da toalha da tosa e nem por ter ido passear na calçada no último domingo! As bactérias já estavam lá na pele dele.


Por que a Piodermite no meu animal sempre aparece de novo quando acaba o tratamento?

Isso nem sempre acontece, mas se seu cão ou gato apresenta Piodermite com frequência, é preciso encontrar a causa predisponente para essa condição, ou seja, determinar em conjunto com um médico veterinário qual ou quais barreiras da pele do seu animal não estão funcionando propriamente. Isso é feito através de exames laboratoriais, tratamento e observação. Só então é possível tomar as providências necessárias para corrigir as falhas ou prevenir as recidivas do quadro.

Meu animal é atópico* e está com Piodermite. Devo me preocupar?
Sempre! O traumatismo causado na pele quando o animal se esfrega em algum lugar ou se coça é suficiente para ferir a pele e deixar passar muitas bactérias da superfície para as camadas mais internas da pele. Por isso é tão comum a incidência de piodermites nos animais alérgicos (já que se coçam com mais frequência que os não alérgicos).
Além disso, o paciente atópico pode ter alergia às toxinas produzidas pelas bactérias que conseguiram entrar na pele. Nesse caso, o paciente desestabiliza, entrando em crise de coceira, produzindo mais lesões e mais coceira (ciclo vicioso e agravante).

Como prevenir a Piodermite recidivante¿
Não há “receita de bolo”. Tudo depende da causa das recidivas. O tratamento costuma ser longo e inclui medicamentos e medidas para controlar a causa de base, como, por exemplo, o controle da coceira no caso dos alérgicos ou do excesso de oleosidade nos animais seborreicos.
Então, se o seu animal tem Piodermite com frequência, não deixe de seguir à risca as orientações do médico veterinário e não deixe de marcar uma reavaliação no final do tratamento, para que o profissional possa investigar as causas do problema e indicar a melhor forma de evitar as recidivas.

*Para mais informações sobre atopia, leia os textos anteriores sobre o tema.